Hackers norte-coreanos roubaram dados militares da Coreia do Sul

Segundo jornal, entre os documentos roubados em 2016 estavam planos de ação elaborados com os EUA

Hackers roubaram centenas de documentos militares sul-coreanos confidenciais, incluindo planos de ação elaborados com os Estados Unidos para o caso de uma guerra, informou o jornal sul-coreano Chosun Ilbo.

De acordo com a publicação, que cita o deputado Rhee Cheol-Hee, do Partido Democrata que governa o país, hackers norte-coreanos conseguiram entrar na intranet do exército em setembro de 2016 e retiraram 235 gigabytes de dados sensíveis.

Entre os documentos figuram o Plano Operacional 5015, o mais recente plano de ação de Washington e Seul, que inclui projetos de ataques contra o dirigente norte-coreano Kim Jong-Un.

A informação foi divulgada em um momento de grande tensão na península, em um contexto de reiteradas ameaças entre o presidente americano Donald Trump e a Coreia do Norte, que prossegue com seus programas nucleares e balísticos apesar das sanções internacionais.