Hackers ameaçam atacar sistema do FMI pelo tratamento à Grécia

A mensagem não ofereceu detalhes sobre quando poderiam acontecer os ataques e remete a um site no qual são criticadas as condições do plano de austeridade exigido ao governo grego

Washington – O grupo de hackers “Anonymous” anunciou nesta quarta-feira pelo Twitter a “Operação Grécia”, uma mensagem incitando um ataque ao site do Fundo Monetário Internacional (FMI) por seu desacordo com as condições de ajuda à Grécia.

A mensagem não ofereceu detalhes sobre quando poderiam acontecer os ataques e remete a um site no qual são criticadas as condições do plano de austeridade exigido ao Governo grego em troca do pacote de ajuda de US$ 157 bilhões do FMI e da União Europeia.

O Fundo disse nesta quarta-feira estar alerta: “Estamos conscientes da ameaça e tomaremos as medidas apropriadas”, afirmou por e-mail o porta-voz do organismo, William Murray.

O “Anonymous” ganhou notoriedade no final do ano passado quando lançou ataques a favor da organização WikiLeaks, após o site divulgar milhares de documentos confidenciais redigidos por funcionários de embaixadas americanas no mundo todo.

Denominada “Operation Avange Assange” (“Operação Vingar Assange”, na tradução literal), a empreitada conseguiu derrubar parte dos sistemas informáticos da MasterCard e da Visa, em uma prova do poder da mobilização espontânea pela internet.

A agência de medição de risco Moody’s rebaixou nesta quarta-feira em 3 graus a qualificação da dívida soberana da Grécia e ameaçou voltar a degradá-la diante do risco de uma reestruturação e da falta de pagamento da dívida.

O anúncio acontece próximo a um acordo entre a UE, o FMI e Atenas para evitar a falta de pagamento, que incluiria ajuda adicional ao país, novas medidas de austeridade por parte do Governo e, possivelmente, alguma participação do setor privado.