Guerrilha EPL mostra interesse em diálogo de paz na Colômbia

Em carta aberta a várias organizações sociais publicada hoje pela Agência de Notícias Nova Colômbia, EPL manifesta que interesse em acabar com conflitos

Bogotá – A guerrilha Exército Popular de Libertação (EPL) anunciou seu interesse em aderir ao processo de paz do governo do presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, após assegurar em carta divulgada hoje que se identificam com várias das propostas tratadas com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Em carta aberta a várias organizações sociais publicada hoje pela Agência de Notícias Nova Colômbia (Anncol), ligada à guerrilha, o EPL, reduto de um grupo que se desmobilizou nos anos 90, manifesta que “já é hora que se acabe o conflito com todos os grupos insurgentes”.

“Acreditamos que com seus bons ofícios e ação política também se concretizará a abertura de diálogos com o EPL, para fechar as portas à ideia que o Estado se opõe à saída política ao conflito”, afirma a carta.

Além do processo de paz com as Farc, que começou em novembro de 2012 em Cuba, o governo colombiano iniciou em janeiro deste conversas exploratórias para um diálogo similar com o Exército de Libertação Nacional (ELN), a segunda maior guerrilha do país.

O EPL assegura que, se chegar a uma negociação com o governo, insistirá na convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte que já propuseram às Farc e ao ELN.