Guerra no Iêmen já deixou mais de 7 mil mortos, diz OMS

Até 25 de outubro passado, 7.070 morreram e 36.818 ficaram feridas, segundo dados coletados pela OMS

Mais de 7.000 pessoas morreram e 37.000 ficaram feridas desde o início do conflito no Iêmen, que, nesta segunda-feira, entrou em seu 20º mês, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Até 25 de outubro passado, 7.070 morreram e 36.818 ficaram feridas, segundo dados coletados pela OMS no Iêmen.

Na guerra do Iêmen, as tropas governamentais enfrentam uma aliança de forças rebeldes que controlam uma grande parte do território, incluindo a capital Saná.

O conflito se agravou em 26 de março de 2015, com a intervenção de uma coalizão árabe pela Arábia Saudita em apoio ao governo, cujas tropas no sul do país se encontravam em uma situação crítica frente aos rebeldes huthis apoiados pelo Irã.

A guerra pode provocar uma emergência alimentar no Iêmen, segundo as organizações internacionais, que assinalaram, além disso, o aparecimento de focos de cólera em algumas regiões.