Gucci doa US$ 500 mil para marcha pró-controle de armas

A doação dá um novo impulso à inédita mobilização de estudantes, após o massacre na escola secundária de Parkland, na Flórida

Seguindo o exemplo de várias celebridades, a marca de luxo italiana Gucci anunciou, nesta sexta-feira (23), que vai doar 500 mil dólares para a marcha estudantil que, em 14 de março, defenderá o controle das armas de fogo, em Washington.

A doação, anunciada pelo Women’s Wear Daily e confirmada à AFP por uma porta-voz da grife nos Estados Unidos, dá um novo impulso à inédita mobilização de estudantes, após o massacre na escola secundária de Parkland, na Flórida, onde um ex-aluno de 19 anos matou 17 pessoas em 14 de fevereiro.

“Estamos com a ‘Marcha por nossas vidas’ e os corajosos estudantes que, por todo o país, pedem que suas vidas e sua segurança sejam a prioridade”, disse a Gucci em nota.

“Todos fomos impactados, direta ou indiretamente, por essas tragédias sem sentido”, acrescentou.

O principal protesto acontecerá em Washington, enquanto outras manifestações similares são organizadas por todo o país para exigir que o Congresso aprove uma legislação para frear a epidemia de violência provocada por armas de fogo em escolas americanas.

Grandes nomes como o ator George Clooney, a advogada de direitos humanos e sua mulher, Amal, a apresentadora Oprah Winfrey e o diretor Steven Spielberg doaram 500 mil dólares, cada, para a manifestação.

O diretor criativo da Gucci, Alessandro Michele, disse à WWD que estava “realmente emocionado” com a coragem dos alunos de Parkland.

Veja também