Grupos de oposição denunciam massacre de civis na Síria

De acordo com grupo de oposição ao regime de Bashar al Assad, dezenas de pessoas foram executadas em cidade do interior do país

Cairo – Grupos de oposição ao regime sírio denunciaram neste sábado a execução de dezenas de civis na cidade de Halfaya, na província de Hama, palco de confrontos entre as forças do regime e os rebeldes.

O grupo Comitês de Coordenação Local informou em comunicado que as mortes foram causadas pelas forças governamentais. As vítimas estavam na entrada da cidade como ‘escudos humanos’, para impedir o acesso do militares.

A Comissão Geral da Revolução Síria, que não soube precisar o número de mortos, confirmou a informação, afirmando que o massacre aconteceu no meio fortes confrontos e bombardeios. O Observatório Sírio de Direitos Humanos também reforçou a denúncia, citando vários ataques a bairros de Hama.

Ontem, cerca de 20 pessoas morreram durante intenso bombardeio das forças do regime contra Halfaya, que está cercada há duas semanas.

O Observatório informou que hoje, insurgentes bloquearam uma rota estratégica entre as províncias de Hama e Aleppo, anteriormente controlada pelas tropas do regime.

Mais de 70 mil pessoas morreram na Síria nos mais de dois anos de rebelião contra o presidente sírio, Bashar al Assad, segundo dados da ONU.