Grupo de Contato insiste que Kadafi renuncie ao poder

Segundo o grupo, que se reuniu em Doha, saída do ditador é o único meio para se alcançar uma solução no país

Doha – O Grupo de Contato para a Líbia, reunido em Doha, insistiu nesta quarta-feira na renúncia de Muammar Kadafi como único meio para alcançar uma solução para a crise líbia, segundo o texto de um comunicado.

O grupo insiste na “necessidade de que (o coronel) Kadafi renuncie ao poder” para favorecer uma solução à crise política na Líbia, indica o texto de um comunicado lido ante os jornalistas pelo primeiro-ministro e chefe da diplomacia do Catar, xeque Hamad Ben Jasem Ben Jabr Al Thani.

O Grupo de Contato sobre a Líbia também decidiu criar “um mecanismo financeiro temporário” para ajudar o Conselho Nacional de Transição, órgão representativo dos rebeldes que controlam o leste do país, segundo o texto do comunicado final.

O Grupo “acordou estabelecer um mecanismo financeiro temporário que permita ao Conselho Nacional de Transição e à comunidade internacional gerir as ajudas e garantir as necessidades de financiamento a curto prazo”, sem divulgar valores.