Grupo armado rebelde cria unidade militar para proteger Trípoli

"Nosso objetivo é proteger a revolução, ajudar a restabelecer a segurança, perseguir as brigadas de Kadafi", afirmou porta-voz do grupo

Trípoli – Um grupo de homens armados anunciou esta quinta-feira, em Trípoli, a criação de uma nova unidade militar, encarregada de proteger a capital líbia e restabelecer a ordem.

“Anunciamos a criação do conselho de revolucionários de Trípoli”, informou durante entrevista coletiva o secretário-geral deste grupo, Abdulá Naqir, acompanhado de dez combatentes armados com fuzis de assalto.

“Nosso objetivo é proteger a revolução, ajudar a restabelecer a segurança, perseguir as brigadas de Kadhafi, defender Trípoli de toda agressão e apoiar os conselhos locais”, afirmou, no local que abrigava a antiga rede pública de televisão.

“Mais de de 5.500 pessoas se inscreveram hoje”, procedentes de todos os bairros de Trípoli, informou, acrescentando que sua unidade quer obter o aval do Conselho Nacional de Transição (CNT), braço político da rebelião.

Segundo ele, a criação deste “conselho” foi motivada pelo “caos destes últimos dias”, exemplificado nos disparos de carros contra pontos de controle em mãos de rebeldes, que deixaram dois mortos e sete feridos em 48 horas.

O secretário da nova unidade assegurou que há “células adormecidas de Kadhafi” em Trípoli, falando também de “ataques fracassados”.