Governo Trump propõe revogar plano contra a mudanças climáticas de Obama

A nova proposta permite que estados elaborem suas próprias regulações e possibilita o descumprimento de regulações sobre emissões de usinas de energia

Washington – O governo Trump propôs, nesta terça-feira, substituir o Plano de Energia Limpa dos Estados Unidos, ponto central dos esforços de regulação do ex-presidente Barack Obama para combater as mudanças climáticas.

A proposta divulgada pela Agência de Proteção Ambiental (EPA) está agora aberta para comentários do público. Uma decisão final da EPA deve ser publicada ainda este ano.

O esforço de reescrever o plano é a medida mais recente da EPA sob o governo de Donald Trump, um republicano, para revogar proteções ambientais implementadas por Obama, seu predecessor democrata.

A proposta da EPA permitiria que Estados elaborassem suas próprias regulações menos rígidas para indústrias e possibilitaria que pedissem permissão para não cumprir regulações sobre emissões de usinas de energia.

Trump, que deve participar de um comício nesta terça-feira em West Virginia, um dos maiores Estados de produção de carvão, tem se comprometido a acabar com o que descreveu como “a guerra contra o carvão” e a impulsionar a produção interna de combustíveis fósseis.

O Plano de Energia Limpa, finalizado pela EPA durante o governo Obama em 2015, tinha como objetivo reduzir em 32 por cento as emissões de usinas de energia em relação a 2005 até 2030.

A Suprema Corte suspendeu o plano em 2016, depois que Estados produtores de energia processaram a EPA, dizendo que a agência havia ultrapassado seu escopo legal.