Governo dos Estados Unidos ainda retém 565 menores imigrantes

No início do ano, governo separou mais de 2.500 menores de seus pais após as famílias entrarem ilegalmente nos EUA pela fronteira com o México

O governo dos Estados Unidos mantém retidos 565 menores imigrantes ilegais, três semanas após o fim do prazo determinado pela Justiça para a reunião das crianças e jovens com seus pais ou tutores, informou nesta sexta-feira o gabinete para Reassentamento de Refugiados do Departamento de Saúde (ORR).

Entre o grupo há 24 crianças com cinco anos ou menos, sob os cuidados da ORR. A instituição destaca que os pais de 366 dos 565 menores se encontram fora dos Estados Unidos, o que dificulta sua reunião.

O organismo informou ainda que os pais de 154 menores indicaram que não pretendem se reunir com os filhos.

Em mais de 180 casos, segundo a ORR, os menores não podem ser entregues porque os pais foram considerados uma ameaça para os filhos, e estão separados sob custódia policial ou processo judicial.

No início do ano, o governo separou mais de 2.500 menores de seus pais após as famílias entrarem ilegalmente nos Estados Unidos pela fronteira com o México.

O Departamento de Segurança Nacional informou que vários pais aceitaram ser enviados de volta, deixando os menores nos Estados Unidos na esperança de encontrá-los legalmente mais tarde.