Governador de Ohio anuncia pré-candidatura à Casa Branca

"Estou aqui para pedir suas orações, seu apoio e seu esforço porque decidi concorrer à presidência dos Estados Unidos", anunciou o republicano

Washington – O governador de Ohio, John Kasich, anunciou oficialmente nesta terça-feira sua pré-candidatura à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Republicano e pediu o voto de heróis anônimos, como operários e carteiros, como seu pai, considerados por ele como a “cola” que mantém o país unido.

“Estou aqui para pedir suas orações, seu apoio e seu esforço porque decidi concorrer à presidência dos Estados Unidos”, anunciou o político, com o qual a lista de pré-candidatos republicanos à Casa Branca já soma 16 nomes.

Kasich realizou o anúncio na Universidade de Ohio, onde em dezembro de 1970, aos 18 anos, escreveu uma carta de três páginas para pedir uma reunião na Casa Branca ao presidente Richard Nixon, que chegou a se reunir com ele no Salão Oval durante 20 minutos.

“Tenho o talento e a experiência necessárias para realizar o trabalho mais importante do mundo”, destacou Kasich, que trabalhou na campanha de 1976 pela indicação republicana de Ronald Reagan (1981-1989) à Casa Branca.

Como Reagan, Kasich se postulou antes à presidência do país, em 1999, quando seu pouca arrecadação de fundos lhe deixou em seis meses fora da competição pela Casa Branca, que acabou ocupando George W. Bush.

As primeiras palavras de Kasich foram para as filhas e a esposa, todas vestidas de branco sobre o palco, que vibrava com os gritos do público e o agitar de cartazes azuis e vermelhos.

O discurso girou em torno dos heróis anônimos, como seu pai, “John, o carteiro”, que considerou como “a cola” que mantém o país unido e que permitirá recuperar um sonho americano, sobre o qual disse muitos perderam a esperança.