Governador de Nova Jersey demite assessora após escândalo

Assessora é acusada de participação em escândalo que autoridades orquestraram engarrafamento na ponte George Washington por motivos políticos

Trenton – O governador de Nova Jersey, Chris Christie, demitiu nesta quinta-feira uma importante assessora acusada de participação num escândalo em que autoridades do Estado orquestraram um engarrafamento gigantesco na ponte George Washington por motivos políticos.

O anúncio foi feito depois que o Ministério Público de Nova Jersey informou que vai abrir um inquérito sobre as acusações de que a equipe de Christie foi responsável por causar o engarrafamento, para punir um prefeito local que não apoiou a candidatura do governador à reeleição.

O escândalo e potenciais problemas legais vêm no momento em que Christie emergiu como uma das figuras mais poderosas do Partido Republicano e possível candidato à Casa Branca em 2016.

“Estou envergonhado e humilhado pela conduta de algumas pessoas da minha equipe”, disse Christie.

O governador disse que demitiu a sub-chefe de gabinete, Bridget Anne Kelly.

A controvérsia surgiu após a divulgação de emails mostrando que uma assessora de Christie teve papel-chave no fechamento de algumas faixas de trânsito da ponte, em um plano para punir o prefeito democrata de Fort Lee, cidade de Nova Jersey.

A ponte George Washington, uma das mais movimentadas do mundo, liga a cidade de Nova York a Fort Lee. O fechamento abrupto das pistas por quatro dias em setembro provocou engarrafamentos de horas e travou ônibus escolares e ambulâncias.

Christie disse em entrevista coletiva nesta quinta-feira que foi enganado por sua equipe e que não soube do fechamento das pistas antes que ocorresse.

No email mais grave, a assessora Bridget Anne Kelly escreveu a um executivo da Autoridade Portuária, em agosto, dizendo: “Hora para alguns problemas de trânsito em Fort Lee”.

O executivo, David Wildstein, respondeu: “Entendido”.