Goldman Sachs investirá US$ 40 bilhões em energias limpas

No ano passado, o Goldman Sachs financiou US$ 4,8 bilhões e investiu mais de US$ 500 milhões em empresas de tecnologias limpas

Nova York – O banco de investimentos americano Goldman Sachs anunciou nesta quinta-feira sua intenção de investir até US$ 40 bilhões nos próximos dez anos para financiar projetos de energias limpas.

O Goldman Sachs fez o anúncio durante a reunião anual dos acionistas do banco na cidade de Jersey City, onde foram divulgados os planos para o futuro da entidade liderada pelo CEO Lloyd Blankfein.

”Ampliamos nosso compromisso de apoiar as energias renováveis estabelecendo um objetivo de US$ 40 bilhões em dez anos para financiamento e investimentos de capital em empresas que promovam o uso de energias limpas”, disse à Agência Efe um porta-voz do banco.

No ano passado, o Goldman Sachs financiou US$ 4,8 bilhões e investiu mais de US$ 500 milhões em empresas de tecnologias limpas no mundo, além de assessorar transações financeiras do setor avaliadas em mais de US$ 6 bilhões.

”Esperamos um rápido crescimento da indústria das energias limpas, um mercado que atravessa um grande momento em termos de expansão das tecnologias que ajudarão a diversificar as fontes de energia e a melhorar o meio ambiente”, acrescentou o porta-voz.

O banco, que destacou a grande oportunidade que representam este tipo de projeto nos mercados emergentes, busca financiar e investir em projetos relacionados com energia solar e eólica e em biocombustíveis, entre outros.

”Minimizar o impacto ambiental de nossas operações é um componente essencial e temos como objetivo reduzir a zero nossas emissões de carbono antes do ano 2020”, ressaltou.

Por fim, o porta-voz indicou que o banco espera continuar trabalhando por meio de seu Centro de Mercados Ambientais com empresas, instituições acadêmicas e ONGs na pesquisa e desenvolvimento de soluções aos desafios que o meio ambiente enfrenta.