Gigantesco furacão Florence ruma para a Costa Leste dos EUA

Florence não é mais classificado como um grande furacão mas ainda representando uma ameaça grave devido a seu enorme tamanho

Estados Unidos – O furacão Florence chegou mais perto da Costa Leste dos Estados Unidos na manhã desta quinta-feira, provocando ventos dignos de uma tempestade tropical que ameaçam a região com enchentes e chuvas torrenciais possivelmente catastróficas ao longo de centenas de quilômetros.

O centro do Florence, não mais classificado como um grande furacão mas ainda representando uma ameaça grave a vidas e propriedades devido a seu enorme tamanho, deve atingir o litoral sul da Carolina do Norte na sexta-feira, depois seguir para o sudoeste e rumar para o continente no sábado, de acordo com o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC).

Os ventos contínuos máximos chegaram a 175 km/h nesta quinta-feira, quando ele foi rebaixado para a categoria 2 da escala Saffir-Simpson que tem 5 graus.

Mas o NHC também disse que os ventos de tempestade tropical cobrem uma distância de até 315 quilômetros a partir do centro do furacão, deixando um trecho do litoral leste dos EUA vulnerável porque grande parte deste se encontra em terras baixas, e se estendem pela Geórgia na direção norte, atravessando as Carolinas e entrando na Virgínia.

“O tempo para se preparar está quase no fim”, alertou o governador da Carolina do Norte, Roy Cooper, em uma coletiva de imprensa no início da manhã. “O desastre está em nossa porta e vai entrar”.

Estima-se que, no total, 10 milhões de pessoas moram em áreas que devem receber alertas de furacão ou tempestade, segundo o Centro de Previsões Meteorológicas dos EUA.

Além de inundar a costa com marés de tempestade de até quatro metros de altura ao longo do litoral da Carolina, o Florence pode provocar de 51 a 76 centímetros de chuvas e até um metro em partes da Carolina do Norte, informou o NHC.

Em Genebra, a Organização Meteorológica Mundial previu que as marés podem ser ainda mais altas.

“Acreditamos que veremos o nível dos mares subir até seis metros e chuvas que equivalem à precipitação anual em um dia”, disse seu secretário-geral, Petteri Taalas, em uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira.

Mais de 1 milhão de pessoas receberam ordem de retirada no litoral das Carolinas e da Virgínia. Dezenas de milhares de casas e negócios podem ser inundados só na Carolina do Norte, alertou o governador Cooper.

Declarações de emergência estavam em vigor na Carolina do Sul, Carolina do Norte, Virgínia, Maryland e no distrito de Columbia.