General das Forças de defesa aérea síria morre em explosão

Adnan Imran morreu junto a três acompanhantes após a explosão de uma mina

Cairo – O general Adnan Imran, número dois das Forças de Defesa Aérea Síria, morreu nesta quinta-feira após a explosão de uma mina ao leste de Damasco, informou à Agência Efe o diretor do Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), Rami Abderrahmán.

Imran morreu junto a três acompanhantes após a explosão de uma mina em uma região localizada entre as localidades de Al Maliha e Zabdin, na periferia leste da capital, informou o chefe da OSDH, que documenta o conflito sírio desde seu início, em março de 2011.

Esta informação foi confirmada à Efe e também pelo coordenador-geral da organização de ativistas Rede Sham, Jaafar al Jair.

O general Hussein Ishaq, comandante deste mesmo corpo militar, morreu no dia 18 de maio como consequência dos ferimentos sofridos durante confrontos com a Frente al Nusra, filial da Al Qaeda na Síria, na cidade de Al Maliha.

No último dia 14 de agosto, esta cidade foi recuperada das mãos dos rebeldes pelas forças do regime, apoiadas pela milícia xiita libanesa Hezbollah e grupos de voluntários sírios, após meses de combate.

O Exército sírio e o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) travaram confrontos hoje nos arredores do aeroporto militar de Al Tabaqa, o único bastião do regime na província setentrional de Al Raqqah.

Enquanto os jihadistas relataram grandes progressos nesses confrontos, uma fonte militar síria declarou à agência oficial ‘Sana’ que suas tropas mantêm o controle sobre o aeroporto e avançaram rumo a localidades próximas, como Ayil.