Gbagbo: ‘desejo que parem com as armas’

Ex-lider da Costa do Marfim é mantido sob custódia pelas forças de Outtara

Abidjan – O ex-chefe de Estado marfinense, Laurent Gbagbo, disse na noite desta segunda-feira desejar “que parem com as armas”, em declaração divulgada após sua detenção, no canal de televisão TCI do novo presidente Alassane Ouattara.

Nas imagens, apresentadas num primeiro tempo pelo canal, vê-se Gbagbo entrar no quarto, sentar-se na cama, rodeado por vários homens de pé, com os quais ele conversa.

Entre eles, seu filho Michel, o ministro do Interior de Ouattara, Hamed Bakayoko, e o comandante Issiaka Ouattara, chamado “Wattao”, um dos chefes militares das forças pró-Ouattara.

Um dos homens o ajuda a retirar a camisa, seu filho lhe estende uma toalha branca com a qual enxuga seu rosto de suor, depois o ajuda a vestir outra camisa de cor verde, com motivos africanos.

Outra imagens mostram sua esposa Simone Gbagbo, despenteada, e escoltada por homens não identificados.