Gasolina é mais competitiva em 20 estados

Em São Paulo e outros cinco estados, etanol é o mais competitivo.

Os preços da gasolina seguem mais competitivos que os do etanol na maioria dos estados brasileiros, de acordo com dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), compilados pela Agência Estado, referentes à semana passada. O álcool é competitivo nos postos de combustíveis de apenas seis estados brasileiros e em 20, além do Distrito Federal, o uso da gasolina é mais vantajoso.

No Ceará é economicamente indiferente o uso de um ou outro. A vantagem do etanol é calculada considerando que o poder calorífico do motor a álcool é de 70% do poder nos motores à gasolina, ou seja, o motorista tem vantagem econômica com o preço do combustível de cana até esse porcentual do valor cobrado nos postos pelo derivado de petróleo.

O etanol só é competitivo em relação à gasolina nos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, São Paulo e Tocantins. Goiás tem a maior competitividade para o etanol no Brasil, de acordo com os preços levantados pela ANP, com o preço médio do hidratado em 62,96% do cobrado pela gasolina. Em São Paulo, que concentra quase 60% do consumo de etanol, a proporção está em 68,14%, bem próxima à paridade com a gasolina.

Segundo o levantamento, além de Goiás e São Paulo, o preço médio do etanol no Paraná está em 68,97% do da gasolina, em Mato Grosso do Sul em 69,22%, e em Tocantins em 68,85%. A gasolina está mais vantajosa principalmente em Roraima (preço do etanol é 82,14% do valor da gasolina) e no Rio Grande do Sul (80,05%). No cálculo, são utilizados valores médios coletados em postos em todos os estados e no Distrito Federal.