Furacão Dorian ganha força, volta à categoria 3 e avança para os EUA

Furacão devastou várias ilhas das Bahamas desde o domingo passado; 20 mortes foram confirmadas

Miami — O furacão Dorian voltou a ganhar força e retornou à categoria 3, com ventos máximos sustentados de quase 115 milhas por hora (185 km/h), enquanto se desloca em direção norte-noroeste pelo litoral próximo aos estados de Carolina do Norte e Carolina do Sul, após ter passado por Flórida e Geórgia.

O Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês) informou às 8h (hora local; 9h em Brasília) que o furacão que devastou várias ilhas das Bahamas desde o domingo passado se encontra 70 milhas (115 km) a sul-sudeste de Charleston, na Carolina do Sul, e cerca de 170 milhas (275 km) a sul-sudoeste de Wilmington, na Carolina do Norte.

Os ventos com força de furacão podem ser sentidos a 60 milhas (95 km) do centro de Dorian. Já os ventos com força de tempestade tropical, menos intensos e já presentes na Carolina do Sul, se estendem até 195 milhas (315 km).

O fenômeno meteorológico se move em direção norte-nordeste a 8 milhas por hora (13 km/h). A previsão é que mais tarde gire para o nordeste e aumente de velocidade até a sexta-feira.

De acordo com o prognóstico da trajetória, o centro de Dorian deve se aproximar do litoral da Carolina do Sul hoje e se mover próximo ou sobre a costa da Carolina do Norte nesta noite e na sexta-feira.

O NHC prevê que Dorian continuará na categoria de furacão nos próximos dias, embora mais fraco do que atualmente, pois a perda de intensidade até se dissipar no Atlântico norte será um processo lento.