Funcionária de um banco no Afeganistão rouba US$ 1,5 milhão

Jovem afegã roubou de uma entidade bancária na qual trabalhava em Cabul US$ 1,5 milhão e depois fugiu

Cabul – Uma jovem afegã roubou de uma entidade bancária na qual trabalhava em Cabul US$ 1,5 milhão e depois fugiu, informou nesta quinta-feira à Agência Efe uma fonte oficial, em um novo caso de fraude financeira no Afeganistão.

Shogofa Salehi, de 22 anos, trabalhava na seção de transferências monetárias no banco afegão Azizi, até que há dois meses abandonou seu posto e fugiu, afirmou Alam Ashaqzai, chefe do escritório de anticorrupção do Governo afegão.

Ashaqzai assegurou que há uma ordem contra a jovem de busca e captura e explicou que todos os aeroportos internacionais e nacionais estão de sobreaviso e que informaram à Interpol sobre o incidente.

“Segundo a informação com a qual contamos, Shogofa usa documentação falsa e se passa por Samira, o que pensamos que lhe permitiu se deslocar até a Índia, embora desconheçamos ainda o que fez com o dinheiro”, explicou o chefe de anticorrupção.

A fonte reconheceu que não se sabe para que bancos ou contas a jovem Shogofa transferiu o dinheiro.

Os diretores do banco Azizi contatados pela Efe não quiseram comentar nada sobre o roubo.

O banco Azizi, cujo lema é “O banco no qual você pode confiar”, tem uma folha de 1.500 funcionários, dos quais 20% são mulheres.

Para os afegãos, esta fraude, embora de menores proporções, lembrou à realizada por vários diretores do Banco de Cabul em 2010, que chegaram a desviar US$ 935 milhões e que esteve a ponto de provocar a quebra da entidade.