Fujimori volta à prisão depois de ser examinado em clínica

Ele passou dois dias internado com problemas estomacais

Brasília – O ex-presidente do Peru Alberto Fujimori (1990-2000), de 74 anos, que tenta o perdão do governo para os crimes de corrupção e contra a humanidade, pelos quais cumpre pena, voltou ontem (19) para a prisão. Ele passou dois dias internado na clínica particular Centenário Peruano Japonesa, nos arredores de Lima, com problemas estomacais. Fujimori se recupera de um câncer na boca e, segundo parentes, sofre de depressão e problemas de hipertensão.

O ex-presidente voltou para a prisão em uma maca, dentro de uma ambulância do Instituto Nacional Penitenciário (Inpe), com a segurança reforçada por carros blindados e motocicletas da Polícia Nacional. Ele foi levado à clínica porque os parentes temiam que sofresse de um tumor maligno no estômago.

Keiko Fujimori, filha do ex-presidente, é a principal autora do chamado indulto presidencial. O documento refere-se ao pedido para que Fujimori cumpra pena domiciliar. A decisão final caberá ao presidente peruano, Ollanta Humala, que não tem prazo para definir a questão. O pedido foi encaminhado em outubro de 2012.

Fujimori cumpre pena de 25 anos por vários crimes, como corrupção e contra a humanidade. A família do ex-presidente argumenta que ele está com a saúde abalada, baixo peso, dificuldades causadas pelo câncer e depressão. Atualmente ele cumpre pena em uma prisão nos arredores de Lima, que tem sala privada com quarto, banheiro, ar-condicionado, televisão e equipamentos de comunicação externa.

Humala disse que só decidirá sobre o indulto depois que uma comissão, nomeada pelo governo, concluir sua avaliação sobre o tema. Com informações da agência pública de notícias do Peru, Andina e da Venezuela, AVN.