França, Reino Unido e Rússia aumentam segurança em eventos

Os países tomaram as medidas após explosões na maratona de Boston matarem três pessoas e deixarem mais de 100 pessoas feridas na segunda-feira, nos EUA

Boston – A França, o Reino Unido e a Rússia estão elevando o nível de segurança em grandes eventos e próximo a edifícios públicos depois que explosões na maratona de Boston mataram três pessoas e deixaram mais de 100 pessoas feridas na segunda-feira.

No Reino Unido, as operações de segurança foram intensificadas para o funeral da ex-primeira-ministra Margaret Thatcher.

O evento deve acontecer na quarta-feira na catedral de St. Paul, em Londres, e inclui uma procissão pelas ruas da capital, com o caixão de Thatcher transportado por uma carruagem puxada por cavalos. Entre os convidados está a rainha Elizabeth II.

A polícia britânica também revisou os planos de segurança para a maratona de Londres, que deve acontecer no domingo.

Na Rússia, os organizadores do Campeonato Mundial de Atletismo em Moscou dizem que vão reforçar a segurança no local.

Segundo a agência de notícias R-Sport, Valentin Balakhnichev, presidente da Federação Russa de Atletismo, disse que os organizadores deverão “tirar conclusões” a partir das explosões em Boston. Balakhnichev disse que os padrões de segurança aos quais eles aderem são altos, mas os organizadores “tomarão medidas mais duras” para garantir a segurança.

A França, por sua vez, ordenou que intensificassem as patrulhas policias e a segurança nos arredores de edifícios públicos. “Novas medidas de precaução foram tomadas sem pânico ou dramatização”, disse o ministro do Interior, Manuel Valls, nesta terça-feira à rádio RTL.

A polícia francesa já estava em um estado elevado de alerta após a intervenção militar do país no Mali, acrescentou Valls. O ministro disse que as autoridades francesas estão tendo uma abordagem cautelosa quanto às origens das explosões de Boston. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.