França promete US$ 75 milhões para combater Boko Haram na Nigéria

Macron ressaltou que a França aumentará operações e a pressão contra os grupos jihadistas não só na Nigéria, mas também em outros países da África

Abuja – O presidente da França, Emmamuel Macron, prometeu em Abuja nesta terça-feira US$ 75 milhões de para ajudar a combater o grupo jihadista Boko Haram na Nigéria.

Em entrevista coletiva depois de se reunir com o presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, ele disse que a França quer estar “mais presente na estabilização do nordeste” da Nigéria.

“Por isso, queremos investir US$ 75 milhões para a estabilização nesta região, onde está baseada a organização terrorista”, afirmou.

Macron ressaltou que a França aumentará as operações e a pressão contra os grupos jihadistas não só na Nigéria, mas também em outros países da África, como o Mali.

“Podemos regular a situação e, obviamente, a França continuará presente na África tanto tempo quanto queiram os países africanos”, acrescentou o governante, ao reafirmar o seu compromisso com a luta contra o Boko Haram em parceria com a Nigéria e nações vizinhas como Chade, Camarões e Níger.

Nos últimos anos, o grupo terrorista Boko Haram causou mais de 20 mil mortes e perto de 2 milhões de deslocamentos.

Macron também deve visitar Lagos, capital comercial da Nigéria, para ir ao New Afrika Shrine, um famoso clube fundado pela lenda da música nigeriana Fela Kuti.

Desde que trabalhou na embaixada da França em Abuja, há 15 anos, Macron sente especial afeto pela Nigéria, principal produtor de petróleo da África e o país mais populoso do continente e o 7º mais do mundo. O chefe de Estado francês chegou a Abuja depois de passar pela Mauritânia, onde participou da 31ª Cúpula da União Africana (UA).