França mantém nomeação de embaixador homossexual no Vaticano

Disputa opõe Paris e a Santa Sé sobre a nomeação deste diplomata homossexual

Paris – A França mantém a proposta relacionada à escolha de seu embaixador no Vaticano, declarou nesta quarta-feira o porta-voz do governo, Stéphane Le Foll, num momento em que uma disputa opõe Paris e a Santa Sé sobre a nomeação deste diplomata homossexual.

“A França escolheu um embaixador ante o Vaticano. Esta opção foi o senhor (Laurent) Stefanini e esta continua sendo a proposta da França”, declarou Le Foll.

“Há negociações. Cada embaixador deve receber a anuência em todos os lugares nos quais os nomeamos e esperamos a resposta do Vaticano, mas a posição da França não muda, propusemos Stefanini para ser embaixador no Vaticano”, insistiu o ministro porta-voz do governo, considerado próximo ao presidente François Hollande.

Laurent Stefanini, de 55 anos, é um diplomata de reconhecida experiência.