França anuncia que confinamento deve durar pelo menos seis semanas

Em vigor há uma semana, o confinamento na França obriga a população a permanecerem em casa para tentar conter avanço do coronavírus

O confinamento imposto na França para conter o avanço do coronavírus deve durar pelo menos seis semanas no total, informou nesta terça-feira (24) um comitê de especialistas que assessora a Presidência francesa.

“O confinamento durará provavelmente pelo menos seis semanas a partir do momento em que começou”, em 17 de março, informou o comitê, que considerou indispensável estender a medida inicialmente prevista por duas semanas.

Esse comitê, formado por médicos, antropólogos e sociólogos, foi criado pelo Ministério da Saúde para assessorar o Presidente Emmanuel Macron na luta contra o Covid-19.

O confinamento da população, que já está em vigor há uma semana em todo o país, obriga todos os franceses a permanecerem em suas casas, exceto em passeios essenciais, como a compra de alimentos.

O ministro da Saúde da França, Olivier Véran, disse que o número de seis semanas é uma “estimativa”.

O comitê nos disse que “temos que estar preparados para o confinamento durar mais de duas semanas e que talvez possa ser ainda mais como cinco ou seis semanas”, afirmou. “Vai durar o tempo necessário”, acrescentou.

Terceiro país mais afetado da Europa, atrás da Itália e da Espanha, a França registra 1.100 mortes por coronavírus e 22.300 casos oficialmente diagnosticados, segundo dados oficiais divulgados nesta terça-feira.

As últimas notícias da pandemia do novo coronavírus: