Foto emocionante mostra mãe com filho implorando para entrar nos EUA

De joelhos e abraçada ao filho, imigrante guatemalteca implorava a soldado do México que os deixasse atravessar para os Estados Unidos

São Paulo – A foto de uma mãe com seu filho implorando de joelhos para entrar nos Estados Unidos viralizou e está causando comoção mundo afora. A imagem, registrada no México pelo fotógrafo da agência Reuters, Jose Luis Gonzalez, mostra a imigrante guatemalteca, Ledy Perez, muito emocionada, abraçada com seu filho de apenas seis anos.

A dupla foi impedida de cruzar a fronteira do México com os Estados Unidos por um soldado da Guarda Nacional do México na última segunda-feira, 22 de julho. Segundo González, mãe e filho haviam viajado cerca de 2.400 quilômetros da Guatemala até Ciudad Juarez, cidade mexicana que se encontra próxima do limite com o território norte-americano.

“Ela implorava ao soldado para deixar que cruzassem a fronteira, dizia que desejava dar ao filho um futuro melhor”, relatou o fotógrafo. O soldado, continuou Gonzalez, respondia que estava apenas cumprindo ordens, mas não agiu de modo violento durante o encontro, que teria durado cerca de dez minutos.

No momento em que o soldado desviou o olhar, Ledy e seu filho correram na direção do rio Grande, que separa Ciudad Juarez, no México, de El Paso, no Texas (EUA). Conseguiram atravessar, mas foram logo interceptados por agentes da fronteira americana.

“Seu rosto é um reflexo do sofrimento de todos os migrantes”, disse o fotógrafo. “Muitas pessoas julgam os migrantes, se perguntam por que eles não ficam nos países deles, por que eles vêm para cá ou por que estão atravessando para os EUA… todo migrante tem uma história”, continuou o profissional.

A imagem, explica a Reuters, evidenciou o papel que a Guarda Nacional do México está fazendo na contenção de imigrantes. A força foi criada pelo presidente do México, Andrés Lopez Obrador, para atuar no combate à violência, mas está sendo usada também para segurar o fluxo de imigrantes que tentam atravessar rumo aos Estados Unidos todos os dias, uma exigência do presidente norte-americano, Donald Trump.

Repercussão

O ex-embaixador do México nos Estados Unidos, Arturo Sarukhan, retuítou a imagem e o post recebeu o comentário do ex-presidente mexicano, Felipe Calderón. “O governo do México jamais deveria ter aceitado essa tarefa”, disse o ex-mandatário.

O porta-voz do governo do México parabenizou o soldado pela ação e disse que o oficial não impediu que Ledy e seu filho cruzassem a fronteira, mas os aconselhou sobre os perigos da empreitada, que envolve cruzar um rio. O governo mexicano alegou em diferentes ocasiões que a força não tem ordem para deter imigrantes ou desrespeitar seus direitos.

No final de junho, outra foto que evidencia o drama dos imigrantes na fronteira entre o México e os Estados Unidos ganhou a atenção do mundo. Na ocasião, a imagem mostrava os corpos de pai e filha, que se afogaram ao tentar cruzar o Rio Bravo. A família era de El Salvador e, assim como Ledy, esperavam conseguir asilo nos EUA.