Foto de Kim Jong Un é queimada em protesto em Seul

Os manifestantes denunciaram que os Jogos de PyeongChang estão se transformando nos Jogos Olímpicos de Pyongyang e Kim Jong-un

Seul – Um grupo de manifestantes queimou nesta segunda-feira uma foto do líder norte-coreano, Kim Jong-un, durante um protesto em Seul contra a participação da Coreia do Norte nos Jogos Olímpicos de Inverno programados para fevereiro no condado sul-coreano de PyeongChang.

A manifestação, na qual foi queimada uma bandeira da Coreia do Norte, foi convocada pelo grupo de extrema direita Partido Patriota Coreano em frente à estação central de trem de Seul, informou a agência de notícias “Yonhap”.

Esse lugar foi escolhido porque uma delegação norte-coreana que visita a Coreia do Sul para começar a coordenar a participação do seu país nos Jogos, que começam no dia 9 de fevereiro, tinha previsto chegar à estação procedente da cidade oriental de Gangneung, uma das sedes do evento esportivo.

De fato, a visita desta delegação está marcada pelo forte dispositivo de segurança em torno do grupo para evitar qualquer possível agressão.

Os manifestantes leram um comunicado em que denunciaram que os Jogos de PyeongChang estão se transformando nos Jogos Olímpicos de Pyongyang e Kim Jong-un, que promove o seu regime e o seu armamento nuclear”, antes de queimarem os símbolos norte-coreanos e também a chamada bandeira “unificada”.

Acredita-se que a participação norte-coreana em PyeongChang pode ajudar a diminuir a tensão regional após um 2017 marcado pelos contínuos testes de armas norte-coreanas e as ameaças com as quais o regime de Pyongyang respondeu ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.