Fortes chuvas deixam pelo menos 20 mortos no Japão

A imprensa cita um balanço ainda maior de vítimas. O canal público NHK informou 38 mortos e 50 desaparecidos

As chuvas torrenciais que afetam há vários dias as regiões sul e oeste do Japão deixaram pelo menos 20 mortos, de acordo com as autoridades, que ordenaram nesta sábado a saída de quase dois milhões de pessoas de suas casas.

As tempestades bateram recordes em várias regiões (Hiroshima, Kyoto, Okayama, entre outras) e provocaram cheias excepcionais, deslizamentos de terra e inundações. Muitos moradores ficaram presos, apesar das ordens das autoridades locais para que 1,9 milhão de pessoas abandonassem suas casas.

A imprensa cita um balanço ainda maior de vítimas. O canal público NHK informou 38 mortos e 50 desaparecidos.

O município mais atingido foi o de Hiroshima. As províncias de Aishi e Okayama também foram muito afetadas.

A meteorologia emitiu alerta máximo para várias regiões e advertiu para os ricos de danos ainda maiores.

As equipes de emergência trabalham para salvar os moradores refugiados nos telhados da casas.

“Estamos em vigilância máxima”, afirmou o serviço meteorológico.

O governo estabeleceu uma célula de crise.

Após os deslizamentos de terra, várias casas desabaram, estradas e pontes ficaram destruídas e bairros inteiros inundados.