Forças de Assad contra-atacam em Damasco

Ditador Bashar al-Assad usa helicópteros e bombardeios contra os rebeldes na capital síria

Beirute – Forças do governo da Síria atacaram rebeldes com helicópteros e bombardeios em Damasco nesta quinta-feira, em retaliação à audaciosa operação realizada ontem que matou três figuras chaves do regime do presidente Bashar Assad.

Milhares de sírios estão atravessando a fronteira com o Líbano para fugir do quinto dia seguido de confrontos na capital. Moradores da área fronteiriça de Masnaa, cerca de 40 quilômetros de Damasco, afirmaram que centenas de carros, táxis e ônibus estão transportando pessoas para fora do país.

O Exército está utilizando morteiros e metralhadoras nas batalhas contra os rebeldes, que ,acontecem em diversos bairros de Damasco, capital da Síria, disse o Observatório Sírio de Direitos Humanos, baseado em Londres.

Aumentando ainda mais o caos, a emissora de TV estatal alertou os cidadãos para atiradores que estariam disfarçando-se com uniformes militares para realizar ataques.

Muitos moradores estão deixando o bairro de Mezzeh após tropas cercarem a localidade e postarem snipers nos telhados. O Observatório, que utiliza uma rede de informantes rebeldes dentro da Síria, afirma que um helicóptero foi danificado e três veículos militares destruídos. Rebeldes também lançaram granadas em uma delegacia na área de Jdeidet Artouz, matando pelo menos cinco policiais, disse o a organização.

As informações dos ativistas não puderam ser verificadas com outras fontes. O governo sírio proíbe o trabalho da maior parte da mídia.

A explosão de ontem matou o ministro da Defesa, Dawoud Rajha, e seu vice, general Assef Shawkat, cunhado de Assad, além de deixar vários feridos, entre eles o ministro do Interior, Mohammed Shaar, e o major-general Hisham Ikhtiar, que preside o Departamento de Segurança Nacional. Segundo a emissora de televisão, o estado dos dois é estável. As informações são da Associated Press.