Filhas de Mandela retiram processo por controle empresas

Makaziwe e Zenani Mandela, duas das três filhas do ex-presidente sul-africano, retiraram processo para conseguir o controle de duas empresas de seu pai

Johanesburgo – Makaziwe e Zenani Mandela, duas das três filhas do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, retiraram o processo que apresentaram para conseguir o controle de duas empresas de gestão do patrimônio de seu pai, informa hoje a rede de televisão “eNCA”.

Makaziwe e Zenani pediam a destituição de quatro diretores dessas companhias, ao considerar que estes não tinham sido designados por seu pai, como eles defendem e exigem os estatutos das empresas.

Segundo um comunicado dos advogados das duas filhas do ex-presidente, que foi confirmado pelos quatro diretores cujo cargo estava em questão, as litigantes retiram sua solicitação de forma “incondicional”, ao considerar que o processo prejudica a reputação dos processados e do próprio Nelson Mandela.

Entre os diretores das companhias estão o ex-advogado e amigo íntimo de Mandela George Bizos, o ex-ministro e antigo companheiro de prisão do ex-presidente, Tokyo Sexwale, e o também ex-letrado de Mandela Bally Chuene.

O processo apresentado em março pelas duas filhas de Mandela contava com a assinatura de outros 15 membros da família.