Figura de Hugo Chávez rouba a cena do Menino Jesus em presépio

No presépio pouco convencional, as figuras bíblicas ficam ofuscados pela revolução e pelos ícones do socialismo promovido pelo governo venezuelano

Caracas – As imagens do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, e de próceres nacionais como Simón Bolívar são os protagonistas de um presépio pouco convencional, onde Jesus, Maria e José ficam ofuscados pela revolução e pelos ícones do socialismo promovido pelo governo do país.

Instalada no centro de Caracas, esta curiosa representação do presépio troca pastores por indígenas, transforma os pais do Menino Jesus em um casal de ‘llaneros’ (como são conhecidos os nativos da região venezuelana de Llanos) e ambienta o nascimento de Cristo na Venezuela contemporânea.

Este presépio socialista foi organizado pelo Ministério da Mulher venezuelano e centra a cenografia na figura de Chávez que, com a Constituição na mão, acompanha o Libertador Simón Bolívar, o militar Ezequiel Zamora e o cantor Alí Primera.

Esta revisão das tradições natalinas foi apoiada pelo líder venezuelano que, no lançamento de um novo programa social, lembrava a origem humilde e caráter revolucionário de Jesus Cristo.

‘Jesus mal nasceu e se tornou um perseguido do poder estabelecido, porque ele nasceu, já bebê, anti-imperialista; já bebê, nasceu anticapitalista’, disse Chávez ao lançar o projeto social Misión En Amor Mayor, destinado a atender àqueles excluídos do sistema de seguridade social.


Os emblemas da gestão de Chávez também aparecem nesta curiosa montagem natalina, onde as construções de um presépio tradicional se transformam em exemplares de sítios da Gran Misión Vivienda Venezuela, um dos programas sociais mais ambiciosos do governo neste último ano para combater o déficit habitacional do país.

A recém-criada Misión Hijos de Venezuela, lançada na última terça-feira em transmissão televisiva de várias horas dirigida por Chávez a grávidas em situação de extrema pobreza, também é recriada neste presépio junto ao teleférico que conecta o centro da capital com o popular bairro de San Agustín.

‘Essa é a ideia desta mudança, da revolução, estar com Chávez, com todo seu projeto, com essas missões tão esplêndidas para as pessoas mais necessitadas’, diz à Agência Efe o visitante Luis Alberto Gómez, de 54 anos, que ressaltava a beleza da montagem.

Também não faltaram referências à mídia, como ao canal internacional ‘Telesur’ e uma alusão ao desaparecido e popular programa ‘Aló Presidente’.

‘É um nascimento onde são apresentadas as conquistas da revolução’, ressalta Mónica Meriño, que visitou o presépio na companhia de seu filho de dois anos.

A montagem natalina permanecerá no Parque Central do centro de Caracas até o início de fevereiro de 2012. Em janeiro, serão acrescentadas as figuras dos Três Reis Magos, ainda ausentes.