Fidel Castro estreia como escritor digital

Fidel, de 86 anos, se afastou do poder em Cuba em 2006, devido a uma grave crise de saúde, e cedeu o comando ao seu irmão e sucessor, Raúl Castro

Havana – Quatro livros do líder cubano Fidel Castro impressos na ilha foram apresentados esta sexta-feira em formato de e-books, durante a Feira Internacional do Livro de Havana, que termina domingo.

Tratam-se dos títulos “Fidel Castro Ruz, guerrillero del tiempo”, “La victoria estratégica”, “La contraofensiva estratégica” e “La Paz com Colômbia”, que o líder revolucionário preparou em colaboração com a jornalista Katiuska Blanco, e que antes foram impressos em papel na ilha, nos últimos anos.

Também foram apresentados no mesmo formato dois textos de Blanco relativos a Fidel, “Todo el tiempo de los cedros” e “Angel la raíz gallega de Fidel”, uma biografia do líder e de sua família, e outra do pai de Fidel e Raúl Castro, atual presidente de Cuba.

A edição esteve a cargo da esquerdista Ruth-Casa Editorial, dirigida pelo teólogo belga Françoise Houtart.

Fidel, de 86 anos, se afastou do poder em Cuba em 2006, devido a uma grave crise de saúde, e cedeu o comando ao seu irmão e sucessor, Raúl Castro. Desde então, o líder se dedicou a escrever artigos na imprensa e livros, bem como a receber personalidades que o visitam em sua residência, como fez o premier russo, Dmitri Medvedev, na noite de quinta-feira.

A versão digital das obras “é muito coerente” com a personalidade de Fidel, disse Blanco, que colabora estreitamente com o líder há vários anos.

“É muito coerente porque Fidel sempre foi um defensor das tecnologias em função social”, disse a jornalista em uma entrevista publicada no site governista Cubadebate.cu.

Ele acrescentou que “a publicação de seus livros como e-books (…) demonstra quanto é revolucionário”, pois “a palavra revolução não só se refere a ideias políticas ou históricas, mas também à capacidade do homem da necessidade de acompanhar a mudança dos tempos”.

No site da editora, ruthtienda.com, os livros de Fidel podem ser comprados a preços que variam entre 9 e 15 dólares, segundo um jornalista da AFP.