Fiat estuda emitir 2 bilhões de euros em ações

Segundo a Bloomberg, montadora mantém conversas com bancos de investimentos sobre o assunto

A Fiat, maior fabricante de carros da Itália, vem mantendo conversas com bancos de investimentos para uma possível emissão de ações no valor de 2 bilhões de euros, informou nesta terça-feira (17/2) a agência de notícias Bloomberg. Fontes ouvidas pela agência ressaltam, porém, que a montadora ainda não decidiu se prosseguirá com os planos de realização da oferta.

A companhia conseguiu levantar junto aos bancos

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4


/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin:0cm;
mso-para-margin-bottom:.0001pt;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-bidi-font-family:”Times New Roman”;
mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}

Intesa Sanpaolo, UniCredit e Credit Agricole um empréstimo de 1 bilhão de euros, mas o valor ficou abaixo do pretendido. Neste ano, a Fiat terá de arcar com dívidas que somam 4,8 bilhões de euros e sua nota de crédito poderá ser rebaixada. O pacote de socorro às montadoras, entretanto, poderá ajudar a companhia a saldar suas dívidas.
 

Para o analista da Societe Generale, Eric Michelis, não faria sentido a realização de oferta de ações de dois ou três bilhões de euros para pagamento de dívidas. Seria mais interessante uma aliança com uma concorrente, como fez com a Chryler. No mês passado, a companhia fechou um acordo com a montadora americana para fornecer tecnologia para fabricação de veículos com baixo consumo de combustível. Em troca, receberá 35% de participação na Chryler.

A Fiat não comenta a possibilidade de uma nova oferta de ações. Em um comunicado divulgado no dia 22 de janeiro, entretanto, a companhia afirmava que não estava buscando levantar recursos.