Ferguson traz à tona divergências entre negros e brancos

Morte de um jovem negro por um policial branco em Ferguson, nos EUA, trouxe à tona a diferença de percepção de brancos e negros sobre a polícia e a justiça

Washington – A morte de um jovem negro por um policial branco em Ferguson, centro dos Estados Unidos, trouxe à tona a diferença de percepção de brancos e negros sobre a polícia e a justiça, segundo uma pesquisa publicada nesta sexta-feira.

Uma maioria de cidadãos negros (57%) considera que a morte de Michael Brown, 18 anos, abatido pelo policial branco Darren Wilson em 9 de agosto, “não é justificada”, opinião que apenas uma minoria dos brancos (19%) compartilha.

A pesquisa feita para o jornal The New York Times e o canal CBS News mostra que 68% dos brancos acham, na realidade, que não existem elementos suficientes para se pronunciar num sentido ou em outro, mas esta comunidade considera majoritariamente (67%) que os manifestantes de Ferguson foram muito longe nos distúrbios registrados na cidade.

Por outro lado, apenas 11% dos negros se sentem confiantes que as autoridades locais realizarão uma investigação justa, enquanto que 31% dos brancos confiam no sistema.

A pesquisa foi realizada em 19 e 20 de agosto pela empresa SSRS of Media, que entrevistou 1.025 pessoas por telefone.