Felipe VI assina nomeação de Sánchez como novo presidente da Espanha

Pedro Sánchez assume o cargo após a saída de Mariano Rajoy por conta de uma moção de censura que foi a quarta apresentada nos últimos 40 anos na Espanha

Madri – O rei Felipe VI assinou nesta sexta-feira a nomeação de Pedro Sánchez como chefe do Governo espanhol, depois que a presidente do Congresso, Ana Pastor, lhe comunicou formalmente sobre a posse após a votação favorável à moção de censura do líder socialista contra Mariano Rajoy.

Horas antes, Sánchez obteve o voto favorável de 180 dos 350 deputados do Congresso à moção de censura contra Rajoy, por isso que se transforma no sétimo presidente do Governo da atual fase democrática espanhola.

Durante a audiência com Ana Pastor, o rei assinou o real decreto da nomeação, com o referendo da presidente do Congresso, como exige a Constituição.

Uma vez publicado o decreto no Boletim Oficial do Estado, Sánchez – que já falou por telefone com o monarca – jurará seu cargo perante o chefe do Estado, previsivelmente no sábado, embora a Casa do Rei ainda não tenha confirmado o horário.

Trata-se da primeira moção de censura na atual fase democrática do país, depois das três apresentadas nos últimos 40 anos. Além disso, também é a primeira vez que o presidente do Governo não é deputado.