UEFA concordam que Fifa escolha sedes da Copa

As 53 associações signatárias também consideram que os mandatos presidenciais da Fifa deveriam ser limitados a partir de 2015

Madri – A Uefa divulgou nesta quinta-feira uma declaração unânime, em que todas as suas 53 associações nacionais filiadas concordaram que o Congresso da Fifa deve eleger os países organizadores da Copa do Mundo, após um “processo transparente de candidatura”.

A Uefa divulgou a nota após acordo obtido em reunião de todas as federações europeias em Nyon, na Suíça, realizada a pedido da Fifa, dentro de um processo de consultas sobre possíveis emendas em seus estatutos, além das mudanças já aprovadas no ano passado, no último Congresso da entidade máxima do futebol mundial.

Segundo o texto, as associações europeias apontam que antes da decisão do Congresso sobre a sede do Mundial, o Comitê Executivo da Fifa deveria fazer uma pré-seleção, limitando a três o número de países candidatos a organizar a Copa do Mundo.

As 53 associações signatárias também consideram que os mandatos presidenciais da Fifa deveriam ser limitados a partir de 2015. Segundo a configuração proposta, o presidente poderia ser eleito para um mandato de oito anos e reeleito para outro de apenas quatro.

Além disso, as federações europeias propõem que um candidato só possa ser lançado se tiver apoio de, no mínimo, de 10 federações nacionais, de pelo menos duas confederações, além é claro, contar com o respaldo de sua associação nacional ou continental, ou de ambas. Desenvolver trabalho ativo dentro das duas também seria um requisito.

A declaração defende também que os membros do Executivo da Fifa devem ser escolhidos pelas federações continentais, sem necessidade de serem confirmados pelo Congresso. Esses candidatos não podem ter sido punidas por corrupção, combinação de resultados, doping ou violência.

A declaração de hoje será enviada à Fifa pelo presidente da Uefa, Michel Platini. EFE