FBI investiga ataque em San Bernardino como “ato de terror”

Justiça americana investiga o tiroteio que deixou 14 mortos como ataques terroristas

San Bernardino – A Agência Federal de Investigação (FBI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos está investigando o tiroteio em San Bernardino, na Califórnia, como “um ato de terror”, na esteira da revelação de informações adicionais sobre os suspeitos no caso, disseram autoridades na sexta-feira.

“Baseado nas informações e nos fatos à medida que os conhecemos, estamos agora investigando esses atos horríveis como atos de terrorismo“, disse David Bowdich, diretor-assistente do FBI em Los Angeles.

Bowdich afirmou que as autoridades aprenderam do extenso plano do casal Syed Rizwan Farook e Tashfeen Malik, que foram mortos horas depois de supostamente terem aberto fogo em uma festa de trabalhadores locais, matando 14 pessoas e deixando 21 feridos.

Segundo o FBI, os investigadores encontraram dois celulares que pertenciam aos suspeitos em uma lata de lixo.

Os dispositivos “foram quebrados” mas Bowdich afirmou que os investigadores ainda podem “explorar as informações” dos celulares e obter novas pistas sobre o tiroteio. Os suspeitos “tentaram destruir as impressões digitais”, ele disse.

Bowdich disse que o motivo do ataque ainda não está claro e que uma possível ligação do casal com o Estado Islâmico e outros grupos terroristas também não está clara.

Mas autoridades estão investigando publicações no Facebook onde Malik supostamente manifesta apoio ao Estado Islâmico. Os investigadores ainda apuram se outras pessoas podem estar envolvidas no ataque.