FBI cria banco de alimentos para ajudar agentes e funcionários em “apuros”

Com a paralisação parcial do governo americano, cerca de 35 mil funcionários estão sem remuneração

São Paulo – Em meio à paralisação parcial do governo americano, que entra na sua quinta semana, escritórios do FBI, unidade de polícia de investigação e inteligência interna americana, estão criando bancos de alimentos para ajudar agentes especiais e funcionários que estão sofrendo com o “shutdown”. 

Em Dallas, Newark, Nova Jersey e Washington, voluntários planejaram áreas onde os funcionários podem deixar itens de alimentos não perecíveis para outros funcionários necessitados. 

Segundo a rede americana CNN, cerca de 35 mil funcionários do FBI, incluindo de áreas administrativas, estão sem remuneração. Autoridades policiais também alertaram que as investigações da unidade estão sendo prejudicadas à medida que os orçamentos operacionais diminuem.

Apesar das dificuldades, o serviço se segurança, considerado essencial, continua a operar. FBI prendeu na quarta-feira um homem no estado da Geórgia que supostamente planejava atacar diferentes partes de Washington

Na última-quarta-feira, a presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, a democrata Nancy Pelosi, solicitou ao presidente Donald Trump que adie o tradicional discurso sobre o Estado da União, previsto para 29 de janeiro, até que se resolva o fechamento parcial do governo.

A presidente da Câmara afirmou que, como consequência do fechamento parcial do governo, o Serviço Secreto, encarregado de coordenar, planejar e implementar a segurança destes discursos, está sem receber financiamento, comprometendo a segurança.