Farc e ELN iniciam cessar-fogo durante período eleitoral

Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia e o Exército de Libertação Nacional iniciaram um cessar-fogo unilateral, relacionado às eleições

Bogotá – As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e o Exército de Libertação Nacional (ELN) – as duas maiores e mais antigas guerrilhas em atividade na Colômbia – iniciaram nesta terça-feira o cessar-fogo unilateral, que se prolongará até o dia 28 de maio, relacionado às eleições presidenciais do próximo domingo.

O cessar-fogo começou a 0h local de hoje e, até o momento, não há nenhuma informação sobre ataques ou atentados por parte das guerrilhas.

Os últimos incidentes relacionados ao conflito armado ocorreram ontem com a apreensão de material explosivo, aparentemente pertencente às Farc, em uma escola do município de Curral, no conturbado departamento do Cauca.

Também foi registrada a explosão de um lance de um oleoduto em Orito, situado no departamento do Putumayo, que teria sido coordenada pelas Farc, no terceiro ataque em dois dias a essa infraestrutura.

Na última semana, as Farc e o ELN anunciaram um cessar-fogo através de um comunicado lido pelos negociadores guerrilheiros em Havana e assinado pelos máximos chefes de ambos os grupos.

“Ordenamos todas nossas unidades cessar qualquer ação militar ofensiva contra as forças armadas do Estado ou a infraestrutura econômica”, disseram no documento “Timochenko”, das Farc, e “Gabino”, pelo ELN.

Este cessar-fogo corresponde a um “clamor nacional tão forte” que pedia que a escolha do futuro presidente para o período 2014-2018 “se caracterizasse pela maior ausência de perturbações”.

“A insurgência não acredita no regime eleitoral colombiano, (…) no entanto, consideramos que um clamor nacional tão forte merece ser atendido”, dizia o comunicado no qual ambas as partes acrescentaram que este “gesto” era uma “luz de esperança para um cessar-fogo bilateral”.

O cessar-fogo se prolongará até a 0h local do dia 28 de maio.