Falta sintonia

A Wal-Mart, definitivamente, não se adaptou à Alemanha. Depois de oito anos no país, a participação no mercado local é de apenas 2%. A justificativa para o fiasco é a distância de suas lojas do centro das cidades — os alemães preferem fazer compras a pé.