Falso médico é acusado de assassinato por transmitir HIV

Médico não licenciado suspeito de infectar mais de 100 pessoas no noroeste do Camboja com o vírus foi acusado de assassinato e outros crimes

Phnom Penh – Um médico não licenciado suspeito de infectar mais de 100 pessoas no noroeste do Camboja com o vírus da Aids foi acusado hoje de assassinato e e outros crimes, segundo autoridades.

O falso médico Yem Chhrin foi acusado de ter espalhado intencionalmente o vírus HIV e de prática ilegal da profissão. Autoridades de saúde afirmam que 106 pessoas, entre mais de 800 testadas, apresentaram o vírus.

Yem Chhrin está detido para investigação. Fonte: Associated Press