Extremistas destroem templo religioso em Mali após alerta da Unesco

Extremistas islâmicos destruíram mausoléu do santo Sidi Mahmoud no norte de Mali depois da Unesco incluir monumento na lista do patrimônio mundial em perigo

Bamaco – Integrantes do grupo extremista islâmico Ansar al Din destruíram neste sábado o mausoléu do santo Sidi Mahmoud, em Tombuctu, no norte de Mali, África.

O ataque ocorreu depois que a Unesco decidiu na quinta-feira passada incluir os monumentos de Tombuctu na lista do patrimônio mundial em perigo.

No início de maio, o governo de Mali denunciou a profanação por elementos extremistas islâmicos do mausoléu e classificou o ocorrido de um ‘ato bárbaro, cometido por indivíduos sem fé’.

Tombuctu, batizada como ‘a cidade dos 333 santos’, abriga numerosos túmulos e mausoléus de santos e eruditos, o que sempre desagradou elementos mais extremistas do islã sunita, que considera heresia qualquer forma de culto que se afaste de um estrito monoteísmo.