Exportações na China batem recorde em junho

O superávit da balança comercial da China passou de US$ 13,1 bilhões para US$ 22,27 bilhões em junho

Pequim – O superávit da balança comercial da China cresceu de forma expressiva em junho para US$ 22,27 bilhões ante US$ 13,1 bilhões em maio, mostrando ainda um forte movimento exportador apenas da lenta recuperação econômica global. O superávit de junho superou a previsão média de US$ 14,3 bilhões feita por 14 economistas consultados pela Dow Jones.

As exportações chinesas cresceram 17,9% em junho em relação ao ano anterior atingindo um recorde mensal de US$ 161,98 bilhões, de acordo com o que a administração geral da alfândega divulgou neste domingo. A taxa de crescimento foi, contudo, menor que a registrada em maio, de 19,4%.

As importações cresceram 19,3% em junho ante o ano anterior, uma expansão menor que os 28,4% verificados em maio. Apesar do crescimento do superávit comercial e do valor recorde de exportação em junho, o diretor de departamento de estatística da alfândega, Zheng Yuesheng, afirmou que a vantagem do preço de exportação da China está sendo reduzida pela valorização do yuan e maior custos domésticos. “A crise econômica que atinge mercados exportadores importantes coloca vários desafios para que a China mantenha seu crescimento das exportações estável”, disse ele.

A China enfrenta incertezas em relação à lenta recuperação da economia global, principalmente a demorada crise da dívida da zona do euro e a situação política instável do Oriente Médio e norte da África. O terremoto no Japão também teve um impacto negativo no comércio bilateral com a China. As informações são da Dow Jones.