Explosão próxima de protesto deixa ao menos 3 mortos no Afeganistão

Um protesto xiita próximo ao local do atentado queria que o governo ataque as posições talibãs nos distritos de Malistan e Jaghori

Cabul – Pelo menos 3 pessoas morreram e outras 8 ficaram feridas em uma explosão deflagrada nesta segunda-feira em Cabul perto de um protesto de centenas de integrantes da minoria xiita hazara, que pediam mais segurança em seus distritos no centro e no oeste do país, que atualmente são alvos de ataques talibãs.

A detonação aconteceu por volta das 14h locais (7h30 em Brasília) a poucos metros de onde se reuniam os manifestantes, perto do shopping Gulbahar, disse à Agência Efe o porta-voz da polícia da capital, Basir Mujahid.

O porta-voz do Ministério de Saúde Pública do Afeganistão, Wahidullah Majroh, detalhou para a Efe que hospitais da região já tinham recebido três corpos e oito feridos.

Até o momento, nenhum grupo reivindicou a autoria do atentado.

Centenas de pessoas estavam reunidas desde ontem à noite perto do local do atentado para pedir ao governo que bombardeie as posições dos talibãs nos distritos de Malistan e Jaghori, na província oriental de Ghazni, e de Khasurozgan, na província central Uruzgan, habitadas principalmente por hazaras.

Há registro de confrontos nessas localidades há 15 dias e um grande número de civis se viram obrigados a abandonar suas casas, explicou à Efe um dos organizadores do protesto, Barakatullha Rawnaq.

Os xiitas, especialmente a minoria étnica hazara, são alvos frequentes de ataques insurgentes, muitos deles cometidos pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI).