Explosão na passagem da ONU deixa 6 feridos na Síria

Esta foi a primeira explosão na passagem dos observadores, mobilizados desde 15 de abril para vigiar o cessar-fogo

Deraa – Uma explosão nesta quarta-feira na entrada da cidade síria de Deraa, sul do país, na passagem de um comboio de observadores da ONU, deixou seis soldados feridos.

Esta foi a primeira explosão na passagem dos observadores, mobilizados desde 15 de abril para vigiar o cessar-fogo. No entanto, o fotógrafo da AFP que acompanhava o comboio afirmou que a carga foi detonada após a passagem dos quatro veículos da ONU, onde se encontrava o chefe da missão, o general norueguês Robert Mood.

Atrás dos quatro veículos, a 150 metros, estavam os veículos do Exército sírio e os jornalistas.

O Conselho Nacional Sírio (CNS), principal coalizão opositora, acusou o regime do presidente Bashar al-Assad de estar por trás da explosão.

“Com estes ataques, a política do regime busca afastar os observadores do campo de batalha, enquanto o povo sírio pede o aumento do número de observadores”, afirmou à AFP Samir Nashar, membro do gabinete executivo do CNS.

A cidade de Deraa é o berço do movimento contra o regime do presidente Bashar al-Assad.

Nenhum integrante da missão da ONU ou jornalista foi ferido na explosão.