Explosão em templo no Paquistão deixa pelo menos 15 mortos

O ataque extremista também feriu outras 30 pessoas, entre elas várias crianças e mulheres

Islamabad – Pelo menos 15 pessoas morreram, entre elas várias crianças e mulheres, e outras 30 ficaram feridas neste sábado (12), devido a uma explosão em um templo sufista na província de Baluchistão, no sul do Paquistão, informou à Agência Efe uma fonte policial.

Shabir Ahmed, um oficial da polícia tribal do distrito Khuzdar, indicou à Efe que a explosão aconteceu à tarde no templo Shah Noorani do distrito de Khuzdar, em Baluchistão.

O oficial afirmou que se trata de uma área entre montanhas, de comunicação e acesso muito complicados.

“Estamos recebendo mais informação, é uma região tribal, os feridos, alguns em estado muito grave, estão sendo levados para hospitais”, acrescentou.

O escritório do primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, emitiu um comunicado no qual condena o atentado com firmeza.

O Paquistão experimentou uma significativa redução da violência extremista desde que em junho de 2014 lançou uma operação nas áreas tribais contra o TTP e outros grupos insurgentes, que registrou milhares de mortos apresentados como terroristas pelo governo de Islamabad e mais de um milhão de deslocados internos.

Porém, o Baluchistão continuou sofrendo graves ataques com 362 mortos neste ano, muito acima dos 135 das zonas tribais, até pouco tempo atrás a área com mais mortalidade por violência extremista do país, segundo a base de dados do Instituto de Estudos de Conflito e Segurança do Paquistão.

No último mês de agosto, um suicida matou 72 advogados em um hospital no qual tinham se reunido pelo assassinato uma hora antes de outro proeminente letrado.