Explosão em campo de refugiados sírios mata 5

Acredita-se que explosão em campo perto da fronteira com a Turquia tenha sido causada por um carro-bomba

Istambul/Beirute – Uma explosão que se acredita tenha sido causada por um carro-bomba matou cinco pessoas e causou grande destruição nesta quinta-feira num campo de refugiados sírios perto de um posto de controle na fronteira com a Turquia, disse um grupo de monitoramento.

A Turquia está abrigando mais de 600.000 refugiados de quase três anos de guerra civil na Síria e vem mantendo sua fronteira aberta desde o início do conflito.

Ambulâncias levavam feridos do campo de refugiados para a cidade turca de Kilis, no sul do país, onde um funcionário do hospital estatal disse que pelo menos 40 pessoas estavam sendo tratadas.

Uma autoridade turca na fronteira afirmou que a explosão perto do posto fronteiriço de Oncupinar, na Turquia, que fica do lado oposto ao portão de Bab al-Salameh, na Síria, pôde ser sentida a quilômetros de distância, mas a passagem na fronteira permaneceu aberta.

Um vídeo amador postado na Internet mostrou o que pareciam ser três corpos sob cobertores. O grupo de monitoramento Observatório Sírio de Direitos Humanos, ligado à oposição síria, afirmou que foram confirmadas cinco mortes e a explosão provocou um incêndio no campo.

Milhares de sírios abandonaram a cidade de Aleppo, cerca de 60 quilômetros ao sul de Kilis, nas últimas semanas por causa de uma campanha de ataques aéreos com “barris-bomba”, um artefato improvisado lançado pelas forças do presidente sírio, Bashar al-Assad.


Na maioria, as pessoas que fugiram de suas casas vivem em um campo com barracas do lado sírio da fronteira. A explosão desta quinta-feira atingiu essa área, de acordo com imagens de vídeo.

Localidades perto de Bab al-Salameh também vêm sendo alvo de confrontos esporádicos entre rebeldes que combatem Assad e combatentes de um grupo dissidente da Al Qaeda, o Estado Islâmico do Iraque e do Levante.

Remoção de Corpos

Abu Osama, administrador do campo, disse que a explosão foi atrás de seu escritório e pelo menos 20 barracas se transformaram em escombros.

“Alguns dos corpos e barracas se derreteram na explosão”, disse ele pelo telefone. “Recebemos milhares de novos refugiados nesta área nos últimos 20 dias por causa dos bombardeios com barris em Aleppo.” Ele atribuiu o atentado a militantes do Estado Islâmico e disse que eles dispararam vários foguetes nos últimos dias perto do acampamento, onde membros de um grupo rival, a Frente Islâmica, têm sua base.

Uma testemunha no campo de refugiados, que falou sob a condição de manter o anonimato, disse ter retirado quatro corpos de barracas.

“A bomba explodiu na estrada principal em frente ao campo e afetou uma área num raio de 500 metros. Essa estrada é frequentemente usada por civis, ônibus e caminhões”, disse ela.