Explosão de carro-bomba deixa ao menos 11 mortos no Paquistão

O Jamaat ur Ahrar, um grupo dissidente do Taliban, reivindicou responsabilidade pelo ataque em uma mensagem enviada à Reuters

Quetta – Um carro-bomba deixou ao menos 11 mortos, incluindo quatro policiais, em um ataque perto de uma unidade da polícia na instável cidade de Quetta, no sudoeste do Paquistão, nesta sexta-feira, informaram autoridades.

Abdul Razzaq Cheema, diretor-geral da polícia da província do Baluchistão, disse à Reuters que aparentemente o agressor detonou um carro cheio de explosivos.

Ao menos 11 corpos foram levados para um hospital, junto com 19 pessoas feridas, disse Wasim Baig, um porta-voz do Hospital Civil de Quetta.

Entre os mortos estão quatro policiais, e nove agentes de segurança ficaram feridos, disse Fareed Sumalan, um médico do hospital.

O Jamaat ur Ahrar, um grupo dissidente do Taliban, reivindicou responsabilidade pelo ataque em uma mensagem enviada à Reuters pelo porta-voz Asad Mansur.

O porta-voz do governo do Baluchistão, Anwar ul Haq Kakar, disse que a explosão aconteceu perto do escritório do inspetor-geral da polícia quando autoridades pararam o carro para inspecioná-lo.

“É possível que o escritório fosse o alvo, ou que os agressores estivessem tentando entrar na base (militar) que fica nas redondezas”, disse.