Exército sírio executa 25 pessoas em bairro de Damasco

Suhaib al Qasem, ativista da rede Sham em Damasco, disse que as forças governamentais entraram com tanques no distrito, situado no sudoeste da capital

Cairo – As tropas do regime sírio invadiram nesta quarta-feira o bairro de Kafr Susa, em Damasco, e executaram 25 pessoas, a após o ataque ocorreram enfrentamentos entre o exército e os rebeldes, de acordo com os grupos da oposição síria.

Suhaib al Qasem, ativista da rede Sham em Damasco, disse à Agência Efe via internet que as forças governamentais entraram com tanques no distrito, situado no sudoeste da capital. A localidade foi alvo de bombardeios e de combates entre o regime e rebeldes nas últimas semanas.

Segundo Qasem, as tropas leais ao presidente Bashar al Assad executaram em público 25 pessoas, o que foi confirmado pelos opositores Comitês de Coordenação Local (CCL) e o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

O ativista explicou que as vítimas foram amarradas antes de serem mortas a tiros e que as forças governamentais também fizeram operações similares no bairro de Naher Aisha, em Damasco.

Neste distrito, Qasem denunciou que 22 pessoas foram executadas, embora os CCL só tenham informado da morte de seis pessoas, assim como de operações militares no bairro de Qabun.

O grupo opositor afirmou também em comunicado que em uma zona agrícola de Kafr Susa foram registrados violentos choques entre as tropas de Assad e rebeldes do Exército Livre Sírio (ELS).

De acordo com os dados dos CCL, o número de vítimas nesta quarta-feira na Síria chega aos 80 mortos, pelo menos 50 deles em Damasco e localidades de sua periferia.

Com a escalada de violência, a Comissão Europeia alertou nesta quarta-feira sobre a rápida deterioração da situação humanitária na Síria e pediu urgência para a comunidade internacional se unir para ajudar a população.