Exército israelense detém milicianos em túnel de Gaza

Em comunicado, o Exército israelense informou que vários milicianos 'tratavam de executar um atentado contra israelenses'

Jerusalém — Um palestino morreu e dois soldados israelenses ficaram feridos neste sábado em um confronto entre milicianos palestinos, que saiam de um túnel a partir de Gaza, e uniformizados que patrulhavam o perímetro próximo à fronteira com o enclave.

Em comunicado, o Exército israelense informou que vários milicianos ‘tratavam de executar um atentado contra israelenses’. No entanto, segundo a fonte, ‘as Forças Armadas israelenses conseguiram frustrar o ataque’.

Na mesma nota, as Forças Armadas israelenses asseguraram que vários homens ‘se infiltraram em Israel a partir da Faixa de Gaza através de um túnel’.

‘Seu objetivo era realizar um ataque letal em uma das comunidades próximas à região, onde encontraram uma patrulha do Exército que controlava a zona’, segundo o documento.

No desenvolvimento da ação, os infiltrados dispararam as armas que levavam e um míssil antitanque contra as forças israelenses, ‘que responderam com fogo, matando um terrorista e obrigando o restante dos milicianos a retornar a Gaza’.

Segundo as fontes, dois soldados ficaram feridos e foram conduzidos a um hospital próximo.

Os soldados israelenses, que iniciaram uma perseguição contra os milicianos em seu retorno à Faixa, dizem ter ‘alcançado alguns deles’.

Na última terça-feira, Israel e o movimento islamita Hamas – respaldado por outras milícias palestinas – anunciaram um cessar-fogo que pôs fim à operação militar israelense lançada sobre o enclave no dia 8 de julho.

O objetivo da ofensiva, segundo o governo israelense, era atacar a infraestrutura militar do movimento islamita, com especial ênfase na destruição dos túneis que foram construídos nos últimos anos no subsolo da Faixa, alguns deles com saída para Israel. EFE