Exército de Israel matou três vezes mais palestinos em 2013

Soldados israelenses mataram em 2013 um total de 27 palestinos na Cisjordânia, três vezes mais do que em 2012

Jerusalém – Soldados israelenses mataram em 2013 um total de 27 palestinos na Cisjordânia, três vezes mais do que em 2012, indicou nesta terça-feira a ONG israelense B’Tselem em um comunicado.

Pela primeira vez em dez anos, o balanço de mortos é superior na Cisjordânia do que na Faixa de Gaza, onde o exército israelense matou nove palestinos em 2013.

Por sua vez, os palestinos mataram três israelenses – dois na Cisjordânia e um na Faixa de Gaza, um a menos do que no ano anterior, segundo o comunicado.

Em declarações à AFP, a porta-voz da B’Tselem (Centro de informação israelense sobre os direitos humanos nos territórios ocupados), Sarit Michaeli, denunciou a “falta de seriedade” das investigações realizadas pelo exército israelense.

Segundo o comunicado, desde a entrada em vigor de uma nova política do gabinete do fiscal geral militar há dois anos e oito meses, foram iniciadas cinco investigações sobre a morte de 35 palestinos, mas apenas um soldado israelense foi acusado.

Os outros casos foram encerrados ou estão sendo analisados.